Festival Turá reúne 20 mil pessoas em Porto Alegre e marca a reabertura do Anfiteatro Pôr do Sol
Search
Search
Foto: Reprodução/ Bah Creators

Festival Turá reúne 20 mil pessoas em Porto Alegre e marca a reabertura do Anfiteatro Pôr do Sol

Em sua estreia na capital gaúcha, o evento celebrou o Brasil e a sua essência com muita música, gastronomia e encontros entre os artistas e o público

Compartilhe esta notícia

Teve chuva, teve sol, teve pôr do sol. Teve samba, rock, pop e hip hop. Teve carreteiro, croquete, baião de dois vegano e acarajé. Teve muita abertura, cultura, mistura e releitura. Foi um fim de semana cheio de brasilidade, de afeto e de encontros e reencontros em cima e embaixo do palco. Em sua estreia em Porto Alegre, o festival Turá celebrou a pluralidade do nosso país com muito mais do que música, reunindo 20 mil pessoas.

 

Além de artistas como Caetano Veloso, Emicida, Baco Exu do Blues, Fresno, Pitty, Alceu Valença, Duda Beat, Marina Sena e Papas da Língua, o evento contou com uma atração à parte: a localização. O Turá marcou a retomada da ocupação cultural no Anfiteatro Pôr do Sol, espaço icônico e histórico da capital gaúcha que não recebia o público desde 2019. E a estrutura foi justamente um dos pontos mais elogiados por quem passou pelo evento: com fácil circulação, o festival contou com diversos espaços para o público aproveitar entre um show e outro, como praça de alimentação, estandes com ativações das marcas parceiras, além de áreas de descanso com redes e cadeiras de praia espalhadas por diferentes pontos.

 

Com um line-up 100% nacional e um palco cercado pela natureza, o evento reuniu tudo aquilo que conecta e representa o que nós, brasileiros, somos. No sábado (18), a chuva fina ainda estava presente quando o Bloco Império da Lã deu início à festa. Mas, quando Jup do Bairro assumiu os microfones, o tempo já começava a melhorar, até que o sol apareceu no meio da tarde para brindar a reunião da banda Papas da Língua, após quatro anos de hiato, com sua formação original. Depois, foi a vez de Alceu Valença fazer o público cantar em coro, enquanto o sol se punha no Guaíba. E o final do primeiro dia de evento ainda proporcionou encontros musicais incríveis: além da já prevista parceria no show Fresno convida Pitty, a banda recebeu Emicida para uma participação especial na canção Manifesto. E, quando Emicida subiu ao palco para fechar a noite, ele trouxe Pitty para cantar junto a faixa Hoje Cedo.

 

No domingo (19), o festival já começou ensolarado e colorido com o Bloco da Laje, seguido pelo quinteto Francisco, el Hombre, que fez um show comemorativo aos seus 10 anos de carreira. Depois, foi a vez de Marina Sena assumir os microfones com uma performance que reuniu toda a sua já conhecida sensualidade e atitude. O segundo dia de festival ainda recebeu a pernambucana Duda Beat, que escolheu o Turá Porto Alegre para mostrar sua nova música, Saudade de Você – a faixa será lançada na próxima terça-feira, dia 21 de novembro, mas quem esteve no Anfiteatro Pôr do Sol pôde conferir o trabalho inédito em primeira mão. E, fechando essa primeira edição, o Turá ainda recebeu shows de Baco Exu do Blues e de Caetano Veloso, uma das atrações mais esperadas pelo público, que ainda convidou Marina Sena e Duda Beat para dividir o microfone na música Sem samba não dá.

 

Foram mais de 14 horas ininterruptas de música durante os dois dias de evento. Nos intervalos dos shows, quem estava por lá ainda aproveitou a discotecagem assinada por algumas das festas mais tradicionais da capital gaúcha, como Cadê Tereza? por Nanni Rios, Cabaret e Blow Up, e sets especiais do DJ Chernobyl, da dupla Carol Sanches & Raquel Pianta, do festival Morrostock e do Céu Bar + Arte by Johnny 420.

 

Assim como nas duas edições de São Paulo, o evento na capital gaúcha foi sinônimo de responsabilidade social ao executar campanhas de doações, acessibilidade e ações sustentáveis. Com a categoria do ingresso solidário, o Turá arrecadou 7 toneladas de alimentos não perecíveis já entregues ao Banco de Alimentos do Rio Grande do Sul, que redirecionará as doações para aqueles que mais precisam. E como forma de dar maior destaque para causas importantes, o evento evocou a importância do descarte correto de resíduos.

 

O Turá ainda foi acessível e inclusivo contando com diversos recursos para que pessoas com deficiência física, visual, auditiva ou intelectual tivessem todo o suporte necessário para aproveitar o evento. Havia aparelhos de audiodescrição com a narração em tempo real dos acontecimentos, fones de ouvido para pessoas com espectro autista, tradução em Libras nos telões, além de uma plataforma elevada para PCDs. E com a premissa de garantir um ambiente seguro, o festival também firmou uma parceria com a Livre de Assédio, plataforma pioneira em operações de ações preventivas contra todo o tipo de discriminação – sexual, moral, racial ou outra.

 

Com a edição em Porto Alegre, o Turá marca a sua expansão pelo Brasil e se consolida, definitivamente, como um dos eventos mais esperados no calendário musical brasileiro. A expectativa do público, dos artistas e de todos os envolvidos com a organização é de que o evento tenha vindo para ficar.

 

Em Porto Alegre, o turá teve realização da T4F em parceria com a Maia Entretenimento, apresentação da Hering, o Banco do Brasil como meio de pagamento oficial, a Corona como cerveja oficial, o patrocínio da Chevrolet, apoio de Colgate Plax, Mike’s e Schweppes, além de Red Bull como fornecedor oficial e Nivea como protetor solar oficial. Rádios 102.3 e Atlântida foram media partners.

Cobertura do Porto Alegre 24 Horas

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Porto Alegre 24 Horas nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Tem também o nosso grupão do Telegram e no Whatsapp.

Siga o Porto Alegre 24 Horas no GOOGLE News!