Da MetSul Meteorologia

Uma massa de ar quente se intensifica muito sobre o Rio Grande do Sul e na parte Oeste do Sul do Brasil neste sábado (26) e traz uma jornada de intenso calor que lembrará os dias mais quentes de janeiro e de fevereiro em algumas regiões gaúchas e de Santa Catarina e o Paraná. O motivo será uma corrente de jato em baixos níveis da atmosfera (JBN) que ganha força sobre o território gaúcho neste fim de semana. Trata-se de um corredor de vento, a cerca de 1.500 metros de altitude, que se origina na Bolívia, e transporta ar seco e muito quente para o Estado. Correntes de jato em baixos níveis intensas são comuns especialmente com a presença de sistemas de baixa pressão.

O calor será muito intenso hoje em parte do Estado com as maiores máximas esperadas nas Metades Oeste e Norte do Estado, em particular na região Noroeste que concentrará os vales mais altos à tarde. Santa Rosa, por exemplo, deve ter máxima neste sábado ao redor de 37ºC ou 38ºC, mas em um ponto ou outro do Noroeste pode fazer até mais. Em Passo Fundo, o sábado deve ter entre 32ºC e 33ºC à tarde, mas municípios da região como Carazinho podem ter 33ºC a 34ºC. Cruz Alta e Ijuí devem ter de 34ºC a 35ºC em suas regiões. Em Caxias do Sul e Gramado, máxima ao redor de 30ºC a 31ºC. Marcas perto de 30ºC nos Campos de Cima da Serra. Santa Maria deve ir a 33ºC.

No Sul do Estado, haverá instabilidade e máximas que não sobem muito. No Leste do Estado, incluindo Porto Alegre que pode ter 29ºC a 31ºC, a presença de nuvens e até com instabilidade isolada na área de entorno da Lagoa dos Patos vai frustrar aquecimento maior, mas na região metropolitana os termômetros podem marcar 32ºC a 33ºC em áreas mais ao Norte da Grande Porto Alegre, no Vale do Sinos.

Em Santa Catarina, o calor será intenso no Oeste e no Meio-Oeste com máximas entre 35ºC e 38ºC. A região de Chapecó pode ter máxima ao redor de 35ºC na tarde deste sábado. No Oeste do Paraná, nas áreas de Foz do Iguaçu, Palotina, Marechal Cândido Rondon e Cidade Gaúcha, as máximas tendem a superar os 35ºC e podem se aproximar de 40ºC.

Diante das notícias de calor, muitas pessoas questionam nas redes sociais o que fará no verão se já faz tanto calor nesta época do ano. Trata-se de um equívoco pensar que no fim do inverno e no começo da primavera a temperatura pode não subir muito. É normal e comum que se registre calor nesta época do ano, mesmo intenso algumas vezes. Veja-se o caso de Porto Alegre. Na série histórica 1931-1960, o maior registro em setembro na capital gaúcha foi de 36,1ºC em 1951. E em outubro de 36,9ºC em 1959. Já na série 1961-1990, a maior temperatura máxima em Porto Alegre em setembro é de 35,8ºC em 1979 e em outubro de 36,5ºC em 1985. E neste sábado, a temperatura sequer vai chegar perto destes valores na Capital, uma vez que o calor mais intenso ocorrerá no Noroeste e no Norte do Estado.

Em razão do intenso calor esperado neste fim de semana, a MetSul adverte para o alto risco de fogo no Oeste e no Noroeste do Rio Grande do Sul, no Oeste de Santa Catarina e em grande parte do Paraná, particularmente no Oeste do território paranaense. Em algumas áreas do Paraná, o risco de incêndios deve ser, inclusive, extremo durante este fim de semana com a soma de calor perto de 40ºC, umidade relativa do ar muito baixa e vento moderado a forte.