Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News

Em um ano atípico, no qual ainda enfrentamos uma pandemia, diversas atividades tiveram que ser canceladas ou adaptadas para manter o distanciamento social. No dia 21 de dezembro chegou a estação mais quente do ano e esta época faz com grande parte da população procure as praias para descansar e aproveitar o calor. Mas será que a população vai viajar nesta temporada, mesmo com as restrições do novo coronavírus? O prefeito de Xangri-lá, Celso Bassani Barbosa, aposta que este verão será de movimento recorde nas praias gaúchas.

“Os gaúchos não vão viajar para fora do Estado, vão lotar as praias gaúchas. Nós vamos trabalhar para que todos os comércios fiquem abertos, mas com todos os regramento da vigilância sanitária e com fiscalização diária para que possamos dar tranquilidade para todos que estarão em nosso município durante este verão”, ressaltou Barbosa.

Para receber os veranistas com segurança em Xangri-lá, o prefeito da cidade, que assumiu a gestão da prefeitura no dia 01 de janeiro, revelou que já está se preparando. “Estamos nos organizando para fazer em um outro prédio, separado do posto 24h, um Centro para a Covid-19, com toda a estrutura e profissionais para atender toda a demanda. Nós tomamos posse no dia primeiro, mas mais tardar no dia quatro estaremos com tudo pronto”, destacou.

Além do Centro para a Covid-19, Celsinho como é chamado, vai investir no turismo para atrair os veranistas. Um dos projetos é revitalizar a Orla da beira-mar em toda a extensão do município de Xangri-lá, bem como as alamedas, praças e avenidas. O chefe de executivo municipal pretende ainda renovar a iluminação a beira-mar e desenvolver projetos que aumentem o fluxo turístico durante a baixa temporada.

Até o momento, Barbosa está aguardando a decisão regional, através da Associação dos Municípios do Litoral Norte, a AMLINORTE, que irá determinar os protocolos sanitários a serem seguidos para as cidades do litoral. Após os regulamentos estabelecidos, ele garante que vai preparar a cidade para receber os turistas. “Após decisão da AMLINORTE, nós vamos tomar as devidas providências”, concluiu. (O Sul)