João Alberto Silveira Freitas, 40 anos, foi espancado e morto por dois homens brancos, seguranças do supermercado Carrefour, em Porto Alegre (RS), na noite de ontem, 19, véspera do Dia da Consciência Negra.

O soldador João Beto, como era conhecido pelos amigos, morava em uma comunidade na Vila Farrapos, zona norte da capital gaúcha. Casado e sem filhos, ele deixa a esposa, a cuidadora de idosos Milena Borges Alves, 43 anos.

Torcedor do Esporte Clube São José — time da terceira divisão do Brasileiro–, João Beto era visto pelos amigos como um “cara de boa” e “legal”.

“Ele era preto, pobre e morador de favela, mas era um homem que a comunidade amava. Andava sempre tomando uma cervejinha à noite, às vezes com a ‘patroa’ dele. Era um homem respeitoso, e a comunidade gostava dele por isso. Abraçava todo mundo com alegria e entusiasmo”, disse o amigo Flávio Chaves ao site Metrópoles.

Nas redes sociais, a torcida organizada do São José, batizada de Os Farrapos, publicou uma nota em homenagem a José Beto. “Na noite de hoje, Beto foi brutalmente espancado e assassinado por 2 seguranças do Carrefour Passo D’areia, há relatos que os seguranças bateram a cabeça dele no chão por diversas vezes e Beto clamava por socorro e pedia para respirar pois estavam trancando a respiração dele com os joelhos nas costas, bem na parte dos pulmões, infelizmente não resistiu a parada respiratória e acabou falecendo”.

Vídeo: homem negro é espancado
Nas imagens que estão circulando nas redes sociais, é possível ver dois homens vestindo roupa preta, o que se assemelha com uniforme dos seguranças, dando socos no rosto do homem, que no momento já está no chão. Uma mulher próxima deles aparentemente filma toda a ação dos agressores. Na sequência, com sangue espalhado por todo o chão, outras pessoas ficam em volta do homem espancado, enquanto os dois agressores permanecem tentando mobilizá-lo.

Veja o vídeo na íntegra, mas saiba que as imagens são fortes.

Aguardando mais informações

Fonte: Catracalivre