Ação em Porto Alegre oferece testagem gratuita pelo Dia Mundial de Luta contra a Aids – Porto Alegre 24 horas

Ação em Porto Alegre oferece testagem gratuita pelo Dia Mundial de Luta contra a Aids

Em dois dias, foram realizados 55 testes rápidos de fluido oral no Centro de Saúde Santa Marta
Foto: Cristine Rochol/PMPA

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Em dois dias de ação pelo Dia Mundial de Luta Contra a Aids, foram realizados 55 testes rápidos de fluido oral no Centro de Saúde Santa Marta (rua Capitão Montanha, 27 – Centro Histórico) para identificar a presença do vírus HIV, dos quais quatro reagentes. Iniciada nessa terça-feira, 1º, a iniciativa segue até esta sexta, 4, e oferece orientações de prevenção, distribuição de preservativos, autoteste para HIV, aconselhamento e prevenção à Covid-19.

Também foram distribuídos 40 autotestes de HIV e encaminhadas cinco profilaxias pré-exposição e uma pós-exposição, estratégias de prevenção combinada utilizadas para o risco de infecção para o HIV. Consistem no uso de medicamentos antirretrovirais para reduzir o risco de infecção em situações de exposição ao vírus.

Promovida pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a ação tem como objetivo ampliar o diagnóstico de HIV e orientar sobre prevenção. Pessoas diagnosticadas como reagentes a alguma infecção sexualmente transmissível recebem recomendações e acesso a tratamento. Testes para infecções sexualmente transmissíveis, orientações e acesso a preservativos estão disponíveis nas unidades de saúde da Capital.

O Dia Mundial de Luta Contra a Aids, lembrado em 1º de dezembro, foi instituído há 30 anos pela Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) e a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Dados

O boletim epidemiológico edição 2020, divulgado pelo Ministério da Saúde na terça-feira, 1º, mostra Porto Alegre como a capital com maior taxa de detecção de Aids, a capital com maior taxa de detecção de HIV em gestantes e a capital com o maior coeficiente de mortalidade pela doença. A cidade apresentou taxa de 58,5 casos por 100 mil habitantes em 2019, valor superior ao dobro da taxa do Rio Grande do Sul e 3,3 vezes maior que a taxa do Brasil. No caso da taxa de detecção de HIV em gestantes, Porto Alegre atingiu, em 2019, a taxa de 17,6 casos por mil nascidos vivos, uma taxa seis vezes maior que a taxa nacional e quase duas vezes maior que a taxa do estado do Rio Grande do Sul (9,0).

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade