Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp

O prefeito Nelson Marchezan Júnior visitou, na manhã desta terça-feira, 1º, as áreas reformadas do Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas (HMIPV). Acompanhado do secretário municipal de Saúde, Pablo Stürmer, da diretora- geral do HPIV, Adriani Galão, e da equipe da direção do hospital, o prefeito conheceu os locais onde as obras foram concluídas em novembro e que já estão em funcionamento. Por meio de convênio com o Hospital São Lucas da PUC, foi possível qualificar as estruturas da instituição.

“É muito gratificante ver uma obra finalizada em um hospital que é referência no atendimento público a gestantes e crianças de Porto Alegre, da Região Metropolitana e até do interior do estado. Essas melhorias possibilitaram aumento significativo de leitos, de espaços e equipamentos. Quem sai beneficiada é a população que utiliza esses serviços”, destaca o prefeito.

Segundo o secretário Pablo Stürmer, a parceria viabilizou investimento de cerca de R$ 6 milhões em infraestrutura, qualificação profissional e equipamentos. “Foi possível ativar estruturas e salas que estavam sem utilidade e, com isso, ampliar e oferecer mais serviços à população”, ressalta.

Refeitório e cozinha

Outro espaço que recebeu uma nova ala foi a área de nutrição, que passou por reforma completa. O refeitório e a cozinha, que antes ficavam no mesmo ambiente, foram separados para melhor organização das refeições. A transferência será realizada nos próximos dias.

A diretora-geral do HMIPV, Adriani Galão, salientou que o número de leitos passou de 98 para 185, oferecendo um aumento de 89% da capacidade de atendimento, principalmente em períodos de maior procura, como o inverno. “Não paramos durante a obra. Fizemos algumas adaptações para não prejudicar o atendimento. Tudo foi feito conforme as adequações solicitadas pela Vigilância em Saúde”, explica.

Administrado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o HMIPV atende exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Possui três blocos que abrigam assistência hospitalar, serviços de apoio estrutural, manutenção e oficinas, serviços ambulatoriais e administrativos. A UTI Pediátrica mantém 16 leitos, sendo dois de isolamento. No momento, está com sete pacientes. (PMPA)