Siga o Porto Alegre 24 Horas no Google News Entre no grupo do Whatsapp

O Ministério da Saúde passou a incluir gestantes como grupo prioritário para receber a vacina contra a covid-19 no Brasil. O anúncio foi feito nesta terça-feira (27) durante audiência pública da Comissão de Enfrentamento à Covid-19, na Câmara dos Deputados. A informação é do Portal R7.

Segundo Franciele Francinato, coordenadora do PNI (Programa Nacional de Imunização), a decisão foi tomada de acordo com as recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde) e após uma reunião com a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia, realizada na última sexta-feira (23).

“Novas evidências mostram um risco maior de hospitalização das gestantes e puérperas, optamos por incluir os grupos como grupo prioritário. Vamos fazer a vacinação em duas fases, primeiro as gestantes que apresentam comorbidades e depois independente de terem alguma condição pré-existente ou não”, afirmou Franciele.

A coordenadora ainda destacou que as vacinas disponíveis no Brasil não contêm os agentes vivos que podem se replicar no organismo. “A do Butantan [CoronaVac] já existem evidências de não ter risco para gestantes e as outras não tem agentes vivos que se replicam no organismo”, disse.

Portal R7