RS tem previsão de chuvas intensas, risco de temporais e queda na temperatura nos próximos dias – Porto Alegre 24 horas

RS tem previsão de chuvas intensas, risco de temporais e queda na temperatura nos próximos dias

Previsão inclui chance de geada na Região da Campanha.
Foto: Reprodução

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul emitiu na tarde desta quarta-feira (20) um alerta para a possibilidade de chuvas intensas, com risco de temporais, raios, ventos e granizo em diversas regiões do Rio Grande do Sul nos próximos três dias, amenizando os efeitos da estiagem no Estado. Nos últimos seis meses, 390 municípios já decretaram situação de emergência devido ao déficit pluviométrico.

De acordo a com meteorologista Cátia Valente, da Sala de Situação da Sema (Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura), uma frente fria, acompanhada de chuvas intensas, está entrando no território gaúcho pela Fronteira-Oeste. Esse fator será importante para amenizar os efeitos da estiagem:

“Os prognósticos indicam que, até o final desta semana, poderá chover entre 50 e 100 milímetros em diversas cidades gaúchas, gerando assim uma resposta hídrica positiva para os rios do Estado, com umedecimento do solo”.

Ainda segundo a avaliação da meteorologista, a chuva dos próximos dias não resolverá por completo a situação da estiagem. No entanto, permitirá uma redução do impacto causado pelos baixos níveis dos rios no Estado.

Queda nas temperaturas

Além da chuva, neste fim de semana existe a possibilidade de temperaturas próximas dos 2 °C em diversas áreas, inclusive com chance de geada na Região da Campanha. “O inverno deste ano deve ser marcado por curtos períodos de chuva e frio intenso, diferente do que tem acontecido em anos anteriores”, explica Cátia.

As nove Coordenadorias Regionais da Defesa Civil no Rio Grande do Sul continuam monitorando e prestando suporte aos municípios afetados pela estiagem. “Esse acompanhamento inclui o trabalho de equipes de resposta mobilizadas para atender às comunidades em decorrência de eventos adversos”, garante o órgão. (Marcello Campos | O Sul)

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade