“Dust Devil”: vídeo registra formação de redemoinho no RS; assista – Porto Alegre 24 horas

“Dust Devil”: vídeo registra formação de redemoinho no RS; assista

Fenômeno é causado por conta do tempo muito seco somado ao forte calor que atinge a região
Foto: Reprodução Twitter/@metsul

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Da MetSul

O calor muito intenso, a umidade relativa do ar muito baixa e o solo seco favoreceram hoje a formação de um redemoinho no município de Uruguaiana, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. É provável que outros tenham se formado durante o dia na região, especialmente no período da tarde que é o de máximo aquecimento diurno.

A temperatura em Uruguaiana chegou a 38,2ºC. Quaraí registrou 38,3ºC. Os dados são do Instituto Nacional de Meteorologia. No Noroeste, a máxima em estação particular bateu em 38,5ºC em Santa Rosa.

As estações do Inmet registraram mínimos de umidade nesta terça de 13% em Encruzilhada do Sul, Uruguaiana e Bagé, 14% em Quaraí, 15% em Rio Pardo, 16% em Caçapava do Sul, 17% em Teutônia e 18% em Livramento e Santiago.

Como o tempo vai seguir seco, o calor vai aumentar muito mais e a estiagem persiste, novas ocorrências de dust devil ou redemoinho devem ser esperadas no interior do Rio Grande do Sul em diferentes municípios nesta segunda metade da semana.

O QUE É UM “DUST DEVIL”

Este tipo de fenômeno ocorre com muita frequência aqui no Sul do Brasil durante o verão em dias de tempo muito seco e quente, especialmente quando há estiagem. Já no Brasil Central é mais comum durante os meses secos do inverno e do começo da primavera.

É muitas vezes confundido com tornado, mas não tem nada de tornádico. Os tornados se dão com nuvem de tempestade ao passo que os dust devils ocorrem com tempo seco e a presença de sol, com ou sem nuvens acompanhando.

Apesar de não ser um tornado e na maioria das vezes não causar quaisquer transtornos, os redemoinhos se mais intensos podem até lesionar pessoas e causar estragos. Os mais fortes e maiores podem ter ventos próximos ou acima de 100 km/h. Por isso, há casos documentados aqui no Rio Grande do Sul e outros estados brasileiros até destelhamentos por este tipo de fenômeno.

Grandes redemoinhos são capazes de levantar pessoas do chão com risco de vida. Na China, por exemplo, em 2019, um destes redemoinhos causou uma tragédia. O dust devil passou por uma atração turística lotada e causou a morte de duas crianças com outras 20 pessoas feridas. Um recente evento na Bolívia durante jogo de futebol foi notícia mundial.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade