Vereador questiona a ETPC sobre as “faixas azuis” existentes no trânsito em Porto Alegre – Porto Alegre 24 horas
Foto: Reprodução

Vereador questiona a ETPC sobre as “faixas azuis” existentes no trânsito em Porto Alegre

O pedido ainda questiona quais os efeitos para o trânsito de veículos particulares, nestas vias, no horário de pico

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

O vereador Ramiro Rosário (PSDB) quer discutir a pertinência das “faixas azuis”, que dão preferência à circulação de ônibus em Porto Alegre.

Nos últimos anos, a EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) reorganizou o trânsito na cidade implementando diversas vias exclusivas para os coletivos em Porto Alegre. “Após alguns anos com essa experiência, é importante que se avalie os efeitos positivos e negativos para tal medida na cidade, ainda mais no momento em que se discute a falência do sistema coletivo de transporte na Capital”, afirma Rosário.

O vereador enviou nove perguntais formais, via Pedido de Informação nº 396/21, à EPTC. Ramiro quer saber qual a quilometragem de vias na cidade que estão abrangidas pela faixa azul; quais linhas de ônibus são beneficiadas por esta medida; qual o número estimado de passageiros beneficiados por mês; qual a estimativa de ganho de tempo nos trajetos para os ônibus; e se houve aumento ou diminuição de passageiros nos ônibus após a implementação da faixa azul.

O pedido ainda questiona se existe um cronograma de implementação para novas faixas azuis em Porto Alegre e quais os efeitos para o trânsito de veículos particulares, nestas vias, no horário de pico.

Ramiro também solicitou dados sobre aumento ou diminuição de engarrafamentos e no trânsito de veículos particulares. “As perguntas são bastante objetivas e devem ser respondidas com dados concretos. Chegou a hora de discutir se as faixas azuis devem continuar ou não na Capital”, explica. (O Sul)

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade