Estudo diz que 38% das mulheres já foram infiéis durante o relacionamento: quais as motivações e locais escolhidos? – Porto Alegre 24 horas

Estudo diz que 38% das mulheres já foram infiéis durante o relacionamento: quais as motivações e locais escolhidos?

Site feminino de encontros extraconjugais repercute pesquisa francesa e detalha infidelidade feminina: motivações, períodos e locais
Foto: Reprodução

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Desde que o mundo é mundo existe uma crença de que a infidelidade seria de posse quase única e exclusiva dos homens. Mas já se sabe que não é bem assim.

Aliás, muito pelo contrário – uma pesquisa apontou que 38% das mulheres já foi infiel ao menos uma vez durante o relacionamento.

Os dados são de um estudo realizado pelo Instituto Francês de Opinião Pública (Ifop). Destas mulheres, 46% das entrevistadas afirmaram que, após se relacionarem, se sentiram atraídas por outra pessoa em algum momento, e 22% disseram ter flertado com alguém.

Esmiuçando a infidelidade
A partir da pesquisa do Ifop, o Gleeden, site de encontros extraconjugais feito exclusivamente para mulheres, decidiu perguntar às usuárias brasileiras outros detalhes sobre as “puladas de cerca”. Confira:

Motivação – de acordo com o levantamento, 52% das mulheres traíram por conta de traição física ou sexual por outra pessoa; 38% para redescobrir a magia dos primeiros momentos e o restante apenas para “alimentar o ego”.

Período – 32% das entrevistadas afirmaram ter sido infiéis entre o primeiro e o terceiro ano de relacionamento; entre o sétimo e o décimo ano, o número cai para 8%; já a partir dos 10 anos o número volta a subir e chega a 28%.

Local – uma vez que praticidade é tudo, o escritório e o horário de trabalho foram os locais mais comuns de infidelidade, com 28%; festas, bares e baladas ficaram com 18%, e sites ou aplicativos de encontro com 6%.

(Metrópoles)

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Políticas de privacidade