Foto: divulgação Exército Brasileiro

Inteligência artificial desenvolvida pelo Exército Brasileiro auxilia em recorde de inscrições para concurso das escolas de sargentos

O Cabo Max auxiliou na divulgação da campanha para a matrícula na prova

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on whatsapp

Direto da redação:
O Exército Brasileiro (EB) registrou um recorde no número de incrições para os Cursos de Formação e Graduação de Sargentos (CFGS) em 2021. Foram registradas 126.392 inscrições, quase 8 mil a mais que em 2019, ano do último recorde, para as 1.100 vagas ofertadas. Esse recorde só foi possível com a ajuda do “Cabo Max”, inteligência artificial desenvolvida pela Instituição.

O Cabo Max auxiliou na divulgação da campanha para a matrícula na prova, angariando mais de 6,2 mil acessos ao site de inscrições. Além de 3.485 acessos ao edital da ESA; 262 acessos ao grupo do Facebook e da escola; e mais de 160 acessos à página da escola. Do total deste ano, 118.393 candidatos se inscreveram para as 1.000 vagas da área geral; 5.624 candidatos concorrerão a 55 vagas de sargentos de saúde; e 2.375 disputarão as 45 vagas para sargentos de música.

Na campanha, o Max ajudou divulgando o concurso em duas frentes: a primeira foi na divulgação do edital, o que impactou mais de 35 mil perfis nas redes sociais. A segunda frente foi respondendo perguntas sobre o concurso.

A Inteligência Artificial começou a ser estruturada em 2018, vinda da necessidade de ampliar ao atendimento ao público, graças à crescente demanda de solicitações do público. Também havia a impossibilidade de aumentar a equipe de atendimento e a necessidade de pronta resposta.

A partir de então, o EB começou com estudos preliminares para a construção da ferramenta. Após isso, o Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEx) começou o desenvolvimento da inteligência artificial utilizando tecnologia do Google. Todo o design de diálogos, linguagem e treinamento continuado é realizado pelos profissionais do Exército.

O Cabo foi incorporado em março de 2019 como um recruta. O objetivo do EB é fazer dele um avatar com carreira, o que auxiliaria a divulgação e marketing do uso da ferramenta. Ele foi usado nas principais campanhas institucionais do CCOMSEx, divulgando os produtos em redes sociais, aplicativos de conversa e no site do Exército.

O EB ainda procura amplicar a utilização do Cabo Max, respondendo a cada vez mais perguntas de diferentes áreas, incluindo orientações sobre como marcar consultas no sistema de saúde militar ou como emitir informe de imposto de renda. Também se estuda levar a inteligência artificial para outras redes sociais e integrá-lo a serviços prestados aos cidadãos. (Exército Brasileiro)